sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Marca Açores - A Revelação




Foi apresentada oficialmente a marca Açores. Tendo em conta o buzz negativo que se gerou no pós-lançamento, a primeira conclusão a tirar é que os açorianos não se identificam com ela, o que é mau. Relativamente ao grafismo, The Advertiser apresenta a sua opinião: o recurso à iconografia para justificar uma marca é algo que está na moda. É trendy. Ou seja, muitos designers por esse mundo fora seguem esta tendência, o que torna a nova marca Açores apenas mais uma a seguir o mesmo conceito, o que lhe retira a singularidade pretendida. Veja-se, por exemplo, o caso da CMP, desta proposta que está disponível no site behance que pelos vistos também concorreu, bem como outros exemplos tal como este ou este. Por outras palavras, a iconografia é algo que já se torna banal e que não tarda passará de moda. Pretende-se uma moda passageira para a marca Açores? A resposta é não. The Advertiser vê Açores nesta marca? Vê sim senhora. Mas só depois de visualizar o vídeo bonito com drones que segue neste post. A justificação está gira sim senhora. Mas é redutora. Redutora porquê? Porque os Açores são muito mais que isso e porque algum dia alguém irá dizer que falta um ícone para aquilo ou para aquele outro. Mas amigos, agora não há volta a dar, a marca está lançada e espera-se que a nova estratégia comece a trazer bons resultados para a região.

Notas Finais
- o site visitazores e o respectivo facebook deveriam ter mudado o layout no decorrer do dia de hoje, mas parece que no ano que se levou para fechar a marca não houve tempo para pensar neste aspecto
- A agência Mccann faz referência à marca Açores no seu facebook. "Açores, Azores, Azoren by Mccann :)". Assumem claramente a assinatura da marca e estranhamente não fazem referência à agência açoriana parceira de projecto. The Advertiser reforça a intriga no que diz respeito ao papel de cada agência em todo o processo
- Por sua vez, a HDG, pelo menos até ao momento em que The Advertiser vos escreve estas linhas, não faz nenhuma referência à marca no seu facebook oficial



E tu? O que achas da nova marca Açores?  


 

sábado, 24 de janeiro de 2015

Marca Açores - os vencedores


McCann Erickson + Hornydog

Estimados seguidores, foram finalmente divulgados os vencedores do concurso de criação da nova marca Açores. Quem o afirma é uma revista especializada em marketing e publicidade (ver aqui). The Advertiser apostou noutro vencedor (ver aqui) mas contra as expectativas o vencedor (ou vencedores) acabaram por ser outros. Há fortes indícios de que a bomba lançada por The Advertiser no passado dia 21 de Fevereiro de 2014 (post com recorde de visualizações) provocou grande desconforto no seio dos organizadores do concurso. A longa duração deste processo (quase um ano) vai ao encontro desta teoria. Politiquices poderão ter alterado o rumo das coisas. A cláusula 6 eliminava as empresas regionais no entanto pelos vistos eram permitidos consórcios. Apesar de ser uma meia ajuda para as empresas de criação regionais, isto faz da missão da SDEA um paradoxo. Mas a verdade é que a vitória (pelo menos 50% dela) é açoriana, facto que deve deixar a comunidade criativa açoriana orgulhosa. No entanto, The Advertiser fica confuso quando lê no artigo da M&P que "O trabalho está a ser executado pela McCann Erickson e pela agência açoriana Hornydog que venceram, em consórcio, o concurso público promovido pela Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores." Fica a dúvida sobre quem fez o quê e qual o papel de cada uma. Os próximos dias devem trazer esclarecimentos. Ou então não. Divulgados os vencedores, fica a faltar mostrar a marca ao mundo. Será diferenciadora? Os açorianos sentir-se-ão identificados com ela? A nova estratégia irá trazer retorno? The Advertiser espera que sim!

Curiosidade: Já se sabe desde o final do ano passado que a agência McCann vai desenvolver também a nova marca Madeira (ver aqui). Os tipos devem perceber mesmo disso.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Galinhas em Liberdade?

In Continente Ponta Delgada

Peças de comunicação indicadas para promover ovos vindos de galinhas em liberdade?
1: galinheiro com rede que, nas aldeias, serve para proibir as galinhas de saborear a liberdade
2: imagem de uma galinha enfiada num cubículo de 5 cm2

Siga!

2015!!!!!!!!!!!!!

Apesar de já ter sido feito no estrangeiro, aproveito a criatividade e o pensamento fora da caixa do hotel Açores Atlântico para desejar um super 2015 a todos os que (ainda) seguem The Advertiser.